Empresas - Informações
Introdução:
Empresa Júnior (EJ) é uma associação civil, sem fins lucrativos e apartidária com fins educacionais formada exclusivamente por alunos do ensino superior. As empresas juniores são criadas somente por alunos de graduação de uma Instituição de Ensino Superior (IES) e devem ser sempre ligadas a um ou mais cursos de graduação. A gestão de uma EJ é feita pelos próprios alunos. A empresa júnior não constitui em si uma pessoa jurídica específica. No Brasil as empresas juniores de forma associada têm buscado um entendimento de que a EJ estaria mais próxima de ser uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.
 
O objetivo primeiro das empresas juniores é promover a melhor experiência de mercado aos alunos graduandos na instituição à qual elas são vinculadas. Por esse objetivo entende-se fomentar o crescimento pessoal e profissional do aluno membro, por meio do oferecimento de serviços de qualidade e a um baixo custo ao mercado. Dessa forma, além de atingir seu próprio objetivo, as EJ’s contribuem para o desenvolvimento do empreendedorismo em sua região. Em alta escala, o Movimento das Empresas Juniores (MEJ) contribui com uma importante parcela no desenvolvimento empresarial e econômico do país. 
 
As EJ se enquadram no terceiro setor da economia, pois estão no setor privado (portanto não são do Primeiro Setor) e não têm por fim último o lucro (excluindo-se do Segundo Setor). Dessa forma, acabam por ter reduzidos custos operacionais e de tributação, podendo oferecer serviços de qualidade a um custo baixo. As EJ atendem principalmente o mercado das micro e pequenas empresas, que costumeiramente não tem acesso à consultoria sênior e enfrentam grandes dificuldades na gestão.

A fim de garantir um excelente aprendizado, todo o trabalho executado pode ter o acompanhamento e a orientação de um professor ou profissional da respectiva área de conhecimento, visto que esses trabalhos são prestados como consultoria a todo tipo de empresas, embora o maior mercado seja o das micro e pequenas empresas (MPE).

Ex-alunos que passaram por empresas juniores contam com o diferencial de conhecer o mercado, ter experiência de trabalho, conhecer a prática empreendedora e desenvolver suas habilidades empresariais.
 
Histórico:
A primeira Empresa Junior surgiu na ESSEC (LEcole Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales de Paris) no ano de 1967, em Paris na França. Os alunos criaram a Junior Entreprise, uma associação que proporcionaria uma realidade empresarial e que prestaria serviços de consultoria para empresas de mercado. O conceito depois se espalhou entre as escolas de engenharia e administração da França, em seguida pelas escolas de comunicação, agronomia e outras instituições. Em 1969 foi criada a primeira confederação, a Confederação Francesa de Empresas Juniores que já reunia mais de 20 empresas na época.
 
Em 1987, por iniciativa da Câmara de Comércio Brasil-França o conceito de Empresa Júnior chega ao país. Surgem as primeiras Empresas Juniores no Brasil em 1989: Empresa Júnior FGV da Fundação Getúlio Vargas e Júnior FAAP na Fundação Armando Álvares Penteado. Em 1990, existiam sete empresas, que se uniram para fundar, no mês de junho, a FEJESP (Federação das Empresas Juniores do Estado de São Paulo). Os seus principais objetivos eram: representar as Empresas Juniores Federadas, manter as empresas fiéis e coerentes ao conceito inicial e garantir a unidade do movimento.
 
Na Oficina de Trabalho realizada em Florianópolis, em outubro de 2006, que teve como finalidade elaborar a Proposta Nacional de Trabalho para o período 2007-2010 do hoje Comitê Executivo para Formação de Recursos Humanos em Ciências do Mar – PPG-Mar (PNT 2007-2010), Ciências do Mar ficou definido como “A área do saber que se dedica à produção e disseminação de conhecimentos sobre os componentes, processos e recursos do ambiente marinho e zonas de transição”. Houve consenso de que se tratava de uma definição preliminar, sem intenção de esgotar o debate, que servia essencialmente de ponto de partida para a identificação dos cursos de graduação e dos programas de pós-graduação que atuariam nesse domínio do conhecimento no Brasil.
 
Atualmente, estão em funcionamento 40 cursos de graduação da área de Ciências do Mar, sendo 17 de Engenharia de Pesca, 13 de Oceanografia, 7 de Biologia Marinha, 2 de Engenharia de Aquicultura e 1 de Geofísica Marinha.

Em 1999 foi fundada a primeira Empresa Júnior ligada à Ciências do Mar: a Empresa Júnior de Consultoria Ambiental e Oceanografia – ECOSERVICE ligada ao Curso de Oceanologia da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Atualmente existem oito empresas juniores ligadas aos cursos de Oceanografia e cinco aos cursos de Engenharia de Pesca no Brasil.
 
 
Nota: Texto extraído do Guia de Empresas Juniores. Cunha, F.A.G. e Calaznas, D. (Dezembro de 2011).

 


 

Relatório do 1° Encontro de Empresas Juniores de Ciências do Mar - 1° EnCoJunior-Mar

Relatório do 2° Encontro de Empresas Juniores de Ciências do Mar - 2° EnCoJunior-Mar

Guia de Empresas Juniores